Desafios da juventude negra é tema de evento a ser realizado neste final de semana em São Paulo

Discutir qual Brasil queremos para a juventude negra é o objetivo do Seminário “Juventude Negra: Desafios e projeto estratégico para o Brasil”. O evento será realizado nesse final de semana, nos dias 5 e 6 de dezembro no Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência no Estado de São Paulo (Sinsprev). O seminário é uma realizada da Fundação Friedrich Ebert em parceria com entidades do movimento negro. O “Que nega é essa?” foi convidado para participar e no sábado pela manhã contribuirei com uma fala sobre os desafios do movimento negro dentro da comunicação.

10655164_10205321709827526_2031535852496717945_o

Para Juninho do Circulo Palmarino, o evento é um espaço importante, pois, tem observado um esvaziamento do debate ideológico político e ideológico sobre a sociedade. “O atual modelo de acomodação, de desenvolvimento à partir da ampliação do mercado de consumo vem se mostrando insuficiente para dar respostas a melhorias da qualidade de vida, principalmente das populações mais pobres e especial a negra”.

O seminário terá três momentos de debate, na sexta-feira o tema é “Brasil pós-eleições e a juventude negra”, no sábado pela manhã as “Lutas da juventude negra” estará em foco, e durante o período da tarde será discutido o “Projeto estratégico da juventude negra”. Os dados sobre a violência em que os jovens negros estão submetidos são aspectos importantes a serem levantados no evento, como coloca Juninho.

“Não é possível imaginar que vivemos em uma democracia que assassina 56 mil pessoas por ano, 30 mil jovens, sendo esses 30 mil, 77% jovens negros. Um estado democrático de direitos, onde trabalhadoras domésticas ainda não possuem plenos direitos trabalhistas. Onde a população negra representa 73% das pessoas abaixo da linha da pobreza. Em que os grandes meios de comunicação ainda constroem um imaginário de mulher negra como objeto sexual. Onde a nossa história ainda não é contada Nas salas de aula. Onde as negras e negros não estão nas esferas de poder e na representação politicas”.

SERVIÇO

Quando: 5 e 6 de dezembro de 2014
Local: Sinsprev (Rua Antonio de Godoy, nº 88 – 2º andar – Centro – São Paulo)
Evento: http://on.fb.me/1ySm5kY

PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira | dia 5 | 18h30

“Brasil pós-eleições e a juventude negra”

Formato: Intervenções rápidas, seguidas de debate
Mediadora: Geyse Anne (Enegrecer)
Douglas Belchior (UNEAFRO)
Larissa Borges (Coletivo Casa de Pretas)

Sábado | dia 6 | 9h – 12h

“Lutas da juventude negra”

Formato: Intervenções rápidas, seguidas de debate
Mediador: Samoury Mugabe (APJN)
Extermínio – Lula Rocha (FEJUNES)
Comunicação – Aline Ramos (Que nega é essa?)
Reforma política – Beatriz Lourenço (Levante Popular da Juventude)
Mulheres – Nazaré Cruz (ACYOMI)
Trabalho – Thiara Nascimento da Cruz (CUT)
Juventude – Tamires Gomes Sampaio (Centro Acadêmico João Mendes Jr.)
Cultura – Andressa Baptista (Rio) a confirmar
LGBT – Yuri Silva (CEN)

Sábado | dia 6 | 14h – 18h
“Projeto estratégico da juventude negra”

Mediador: Juninho (Circulo Palmarino)
Dennis Oliveira (Quilombação)
Matilde Ribeiro (Unilab)

 

FacebookTwitterPinterest

Aline Ramos, 26 anos é idealizadora do blog “Que nega é essa?, dedicado a discussões sobre feminismo, movimento negro e cultura. É assessora de comunicação do Programa Jovem Monitor/a Cultural pela Ação Educativa. Em 2015, foi indicada pela Revista Cláudia como uma das 30 mulheres com menos de 30 para ficar de olho, incluída na lista de mulheres inspiradoras do Think Olga no mesmo ano e considerada uma das mulheres negras mais influentes da web pelo Blogueiras Negras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.