Click, clack, boom, ouça nova música de Karol Conká e Boss In Drama

Depois de agitarem as pistas com o sucesso “Toda Doida”, Karol Conká e DJ Boss In Drama atacam novamente. O resultado da nova parceria da dupla é a música “Lista VIP”. Lançada na última sexta-feira (11), a canção já embala as melhores festas e promete colocar até as recalcadas para dançar.

karol

Conká não está para brincadeira. A nova música retrata o ambiente das baladas e possui frases marcantes como “Drink na mão, inimigas no chão”, “Balada pra mim não passa de esporte” e “Não entendeu? Vou desenhar, meu nome tá na lista VIP”.

Dê o play e click, clack, boom, porque esse é mais um tombamento da negrita doida:

FacebookTwitterPinterest

“Don’t touch my hair” e desce até o chão

Festa com temática negra promete agitar noite paulistana neste sábado (11)

Toda mulher negra com cabelo afro já ouviu alguma vez na vida se podiam tocar nele. É incrível, a pergunta surge nas mais diversas situações: no bar, no ônibus, na fila da loja, no meio da aula, no trabalho, na balada, na entrevista de emprego.

Sabe quando você está com pressa? Correndo para pegar o ônibus ou para chegar no banco antes das 16h? Pois é, nessas horas sempre surge alguém pedindo para pegar no seu cabelo e fazendo diversas perguntas inconvenientes. Seu cabelo é natural? Você faz esses cachos no dedo? Você lava? Dá para esconder muita coisa ai dentro? O que você fez para ele ficar assim?

Nascemos.

No começo, as perguntas não incomodam tanto, nem sempre percebemos o racismo contido nelas. Acreditamos inocentemente que é curiosidade e estamos fazendo um bem em prol de todas as pessoas negras deixando brancos tocarem em nosso cabelo. Pera lá, não é bem assim.

11229688_10206444470651496_4551487737723971437_n

Quer saber mesmo a verdade? Enfiaram na nossa goela o cabelo liso e não possuem o mínimo de interesse em buscar informações e respeitar os nossos fios, tranças, dreads e turbantes. A curiosidade passou a ser falta de respeito. Tem gente que sequer pergunta e sai metendo a mão no nosso cabelo como se nosso corpo fosse espaço público. O cansaço e o afrontamento sempre chegam. Quer saber?

Don’t touch my hair.

No próximo sábado, dia 11 de julho, o Porão da Sanfran vai receber uma festa com temática negra organizada por mulheres que estão cansadas do racismo, machismo, lesbofobia, bifobia, homofobia e transfobia. Com o nome “Don’t touch my hair”, prometem colocar todo mundo para mexer a bunda com as músicas que foram sensação em outras épocas e estouraram recentemente no mundo, e claro, tudo de artistas negros.

11012420_10206355217660227_638948452331313729_n

A festa tem como objetivo mostrar que racismo e questões envolvendo gênero e sexualidade não estão dissociadas. Jéssica Ipólito, uma das organizadoras, explica como espaços que valorizam a cultura negra também podem ser opressivos para diversas pessoas.

“Em festa hip-hop rola um machismo e outros preconceitos de modo pesado. Festa de ragga, dancehall também são opressivas para mulheres em geral, gays, lésbicas, bissexuais e transsexuais. As festas black de São Paulo não são diferentes”, critica.

Atrações

O time para agitar a noite é puro afrontamento. Tássia Reis, rapper que vem ganhando destaque na cena paulistana por sua voz suave e potente irá se apresentar ao lado de Xênia França, vocalista da banda Aláfia e que realizará um pocket show de BahiaBase. A discotecagem ficará por conta da DJ Luana Hansen, Jéssica Tauane (Canal das Bee), Eric Dos Palmares e a dupla Jamille e Regiane.

Um concurso de box braids (tranças sintéticas) também será realizado na festa com o objetivo de valorizar a beleza negra. O evento é destinado para todos os públicos, sem qualquer tipo de distinção. Jéssica explica que o nome da festa não busca restrições, mas a transmissão de uma mensagem que possui pouco espaço.

“A maioria de nós sabe o que é ter nosso cabelo visto como exótico, diferente e até mesmo “corajoso” de se ter. As pessoas querem olhar com as mãos sem a permissão, isso é tenso demais. Pode olhar, mas don’t touch, ok?”.

Confirme presença no evento e veja mais informações dessa noite afrobaphônica.

 

FacebookTwitterPinterest
manda333

Se eu não me valorizar, quem vai fazer isso por mim? #mixtape

Tudo bem, Amanda, a gente sabe que é difícil sair fora de certas relações e não correr atrás daquele babaca. Já que você disse que não quer mais saber do Fernando, preparamos uma playlist para comemorar junto contigo. Escolhemos mulheres maravilhosas do funk que têm muito a dizer sobre essa sua nova e sensacional fase.

Se você já passou pelo o mesmo que a Amanda ou está passando, dê o play e venha com a gente. Afinal, se eu não me valorizar, quem vai fazer isso por mim?

 

FacebookTwitterPinterest
10947753_906213426075817_1102859248_n

Maria coroada por flores astrais

A cirurgia de Dona Maria para amputar um dos pés está cada vez mais próxima. Ainda assim, ela não vacila e tem a consciência para se ter coragem. Mulher guerreira, inventou a contra-mola que resiste para comprar uma prótese e seus medicamentos.

10947618_906212562742570_2024087049_n

Foto: Danielle Fontes

Com a primavera nos dentes, Dona Maria confecciona coroas de flores e as vende num calçadão. Seu dom é enfeitar o carnaval de muitas meninas. Fevereiro se aproxima e a tempestade também. “Eu não posso deixar de trabalhar por isso”, ela grita entre os astros que vêm do infinito. O eco de sua voz ressoa em um bando de estrelas que repetem o berro. Danielle Fontes, que nos mandou a história, é só mais um feixe de luz nesse universo de amor.

Para os carnavais de agora e de sempre, todas as cores e outras mais para Dona Maria. Que ela seja coroada por flores astrais

10951103_906214936075666_1525312622_n

Foto: Danielle Fontes

Para quem quiser deixar o carnaval mais bonito e comprar as coroas de flores, Dona Maria fica todos os dias no Calçadão da Mirandela, em Nilópolis (RJ), entre 13h e 18h30. Você pode encontrá-la nos banquinhos ou passeando na lua cheia. E com apenas R$15, a vida ganha beleza e generosidade.

Mais informações com a Danielle.

Foto: Danielle Fontes

Foto: Danielle Fontes

 

FacebookTwitterPinterest

Resumão de Sociologia #SegundaFaseVunesp

No próximo dia 14 de dezembro, os vestibulandos que foram convocados para a segunda fase da Vunesp realizarão uma prova dissertativa sobre Ciências Humanas que levará em conta conhecimentos de História, Geografia, Geopolítica, Sociologia e Filosofia. Para que cheguemos a uma inclusão maior do negro e do pobre dentro da universidade, disponibilizo um resumão sobre Sociologia para quem deseja correr atrás do prejuízo neste final de semana.

 

FacebookTwitterPinterest